Páginas

quarta-feira, 17 de julho de 2013

CD "Outras Mulheres" - Carol Andrade.

Hoje, eu e a Morgana, minha mulher, escutamos na íntegra o excelente "Outras Mulheres", CD da cantora Carol Andrade. A Carol é o tipo de cantora que eu gostaria de ouvir mais nos meios artísticos, pois ela canta livre dos maneirismos e escândalos comercialmente aceitos. Sua voz é simplesmente linda, o que ajuda muito, mas seu cantar é fruto de um trabalho musical e técnico tão intenso quanto extenso, o que garante suas interpretações honestas e certeiras. Durante a escuta das 13 canções do CD  ouvimos uma cantora afinadíssima, detentora de um timbre de voz privilegiado, muito bem preparada para realizar as gravações e que claramente se ocupa com o mais importante: fazer música.

Merece destaque também a direção musical e produção do Alex Maia. Seus sofisticados arranjos para um pequeno grupo musical - violão, contrabaixo acústico e percussão - servem a cada uma das canções o clima e ambientes ideais. Igualmente ao cantar da Carol, os arranjos são criativos e autênticos, portanto, desprovidos de obrigações corporativas e imbuídos de responsabilidades artísticas e musicais.

O repertório escolhido para compor o albúm também é de bom gosto. Há canções da Própria Carol e do Alex, Tom Jobim, Chiquinha Gonzaga, Dolores Duran, Fátima Guedes, Joyce e Paulo Cesar Pinheiro, Adriana Calcanhoto, Isolda, Dona Ivonne Lara, Dominguinhos e outros.

Os músicos que tocam no CD são de alto nível: O próprio Alex Maia no violão, Johnny Frateschi no contrabaixo acústico e Ricardo Valverde no Vibrafone e outras percussões.

Em um mundo ideal, este trabalho teria aceitação e espaço automáticamente nos meios de comunicação. Como as coisas não são bem assim, fica aqui minha pequena contribuição na divulgação deste albúm. Recomendo a aquisição e escuta atenciosa desse CD, vale cada minuto investido. Quem puder, por favor, compartilhe.

Abraços!




quinta-feira, 11 de julho de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

1ª Série de Concertos Equilibrium

Caros amigos:

É com grande alegria que venho confirmar a "Primeira Série de Concertos Equilibrium", nossa primeira ação em produção musical. Os concertos serão realizados no teatro da Oficina de Atores Nilton Travesso, na rua Capote Valente 667 (a duas quadras do metrô Clínicas). Serão os cinco sábados do mês de agosto, sempre as 18:30h. Ingressos a R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). Vendas pelo telefone (11) 2338 7912. das 15:00 as 21:00.

Segue a programação:

03/08/2013: Marcio Guedes (Recital de violão solo)

10/08/2013: Tessares (Quarteto de Cordas)

17/08/2013: Alberto Guedes (Recital de violão solo)

24/08/2013: Duo Guedalma (Marcio Guedes e Renato Almeida: violões)

31/08/2013: Renato Almeida (Recital de violão solo)

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Carta desse professor de música aos alunos:

Desde que iniciei meus estudos de música sempre fui instrumentista. Toquei e toco violão, toquei muita guitarra, violão aço e procurei desenvolver técnica e repertório para me manter apto para subir no palco e procurar fazer a melhor música que posso. Com o tempo, fui desenvolvendo também um enorme interesse pela carreira de professor. Confesso que no início isso me parecia uma ideia um tanto estranha, mas aos poucos, fui me apaixonando por isso e hoje posso dizer que adoro ensinar música. Tanto é que dedico muitas horas da minha semana às atividades pedagógicas. Procuro equilibrar com o tempo dispensado aos ensaios, gravações e apresentações, mas o fato é que acabo passando o maior tempo da semana envolvido com aulas. Jé lecionei em meia dúzia de faculdades, mas o meu foco principal foi ensinar música para o curso de bacharelado em musicoterapia da FMU, cargo no qual estou desde 2004.
Por passar tanto tempo dando aula e por gostar tanto dessa minha função é que lamento alguns fatos desagradáveis que vêm acontecendo há alguns anos. O que no início era raridade, agora se torna frequente: a falta de engajamento e comprometimento de grande parte dos alunos universitários. Como acredito no processo no qual estou envolvido, sou o tipo de professor que dá aulas, que avalia (procuro ser o mais justo possível), que dá nota e que anota quando o aluno está ou não presente.
Sempre estou aberto para discutir notas (faltas não discuto), não me incomodo em conversar sobre isso com meus alunos. Mas, não raro, escuto discursos bastante ríspidos a respeito da minha avaliação, como se eu fosse o culpado pela falta de estudo e de comprometimento do aluno com a construção da sua própria carreira.
Mas, o mais grave, é com relação às faltas. Diversas vezes, tantas que perdi a conta, tive que aturar caras feias, mal-criações, rispidez e birra de alunos que perderam o controle de suas faltas e faltaram mais do que os 25% permitidos, portanto foram reprovados. Sempre escutei a acusação de que eu (!!!) os reprovei, ou que eu deveria ter avisado (!!!) que estavam estourando o limite de faltas. Desde quando professor ganha para gerenciar a vida acadêmica do seu corpo discente?
Em dois desses casos, dois alunos que se julgam acima do corpo docente, discente e do processo pedagógico ao qual se submeteram, chegaram a me agredir verbalmente, dizendo inúmeras palavras de baixo calão, questionaram e tentaram depreciar meu conhecimento e minha atuação (para isso sinceramente não dou a mínima pois minha carreira responde tais acusações por si só), me xingaram de tudo quanto é nome e fizeram ameaças. Sim, ameaças! Um desses casos foi há anos, outro, infelizmente, aconteceu semana passada. Aturo todo o tipo de ação e reação de alunos, mas ofensas acredito não ser obrigado a aturar.
Resolvi escrever essa carta inspirado no grande pianista e compositor André Mehmari, que semana passada relatou o caso de uma apresentação que fez para jovens de escolas públicas e que foi vaiado e xingado, antes mesmo de começar a tocar. Pois é caro André... pior ainda ser xingado e ameaçado por um aluno que convive (ou não) com você toda semana, que deveria ter estabelecido uma relação de cumplicidade e que, sobretudo, deveria saber assumir as consequências dos seus próprios atos.
Portanto caros alunos, gostaria de fazer um apelo: vamos assumir as consequências dos nossos próprios atos? Nós professores, quando faltamos ou atrasamos, somos descontados em nossa folha de pagamento. Por acaso vocês gostam de professores despreparados e descomprometidos? Não né? Portanto, não me obriguem a aturar a displicência de vocês. Se você não vai à aula, eu anoto isso... e é você, caro aluno, quem tem que controlar suas faltas, não eu. Se você não estuda em casa (estudar 20' por semana não conta ok?) não sou responsável pelo seu parco desenvolvimento. Se você não se compromete com o desenvolvimento da sua própria carreira, não posso fazer nada por ti. Se você não está disposto a estudar, não faça uma faculdade. Se você não tem tempo pra estudar, restam duas opções: não faça uma faculdade ou se organize, faça sacrifícios e arrume tempo pra estudar. Se você não quer ir pra faculdade, faça um curso à distância. Se você não quer nem estudar e nem ir pra faculdade e ainda assim quer ter um diploma, acho melhor você repensar toda a sua vida e o que de fato quer pra ela.
E o diploma me fez lembrar de uma coisa importante: diploma sem a conquista de saberes não quer dizer nada! Ele não vai ser mais do que um enfeite de parde de gosto duvidoso.
Pra terminar, sinceramente, por mais que eu goste de dar aulas em faculdade, estou ficando muito cansado de tudo isso, essa que é a verdade.
Aos meus bons alunos, felizmente a maioria, peço desculpas pelo desabafo e agradeço por fazerem do meu ambiente de trabalho um lugar ainda bom.
Marcio Guedes

terça-feira, 9 de abril de 2013

1ª Série de Concertos Equilibrium

Caros amigos, é com muita alegria que venho fazer um pré anúncio da "1ª Série de Concertos Equilibrium". Pretendemos realizar uma série por semestre, iniciando no semestre que vem.
Segue a agenda:

03/08/2013: Marcio Guedes (Recital de violão solo)
10/08/2013: Tessares (Quarteto de Cordas)
17/08/2013: Alberto Guedes (Recital de violão solo)
24/08/2013: Duo Guedalma (Marcio Guedes e Renato Almeida: violões)
31/08/2013: Renato Almeida (Recital de violão solo)
14/09/2013: Duo Violeta (Marcelo Brasil: Violão, Rosa Barros: Clarineta - à confirmar)

Todos os concertos acontecerão as 18:00h na rua Harmonia, 1216, Vila Madalena.
Os ingressos custam R$20,00 (Inteira) e R$10,00 (Estudante).
Reservas pelo telefone (11) 2338 7912 - das 15:00 as 21:00h. Vagas limitadas.

Em breve, trago mais notícias.

Abraços!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Recital de violão amanhã

 Caros leitores, amanhã faço um recital de violão clássico. Se puderem, apareçam.

Recital de Violão no "Encontro de violões do Centro cultural Jabaquara"
                  16:00h, entrada franca

                        Local:
                  Centro Cultural Jabaquara
                  Perto da estação Jabaquara
                  Endereço:
                  Rua Arsênio Tavolieri, 45
                        Fone:
                  (11) 5011-7445
                  Distância aprox. do metrô: 941 metros a pé.
                  Website:  www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Minha primeira Vídeo-Aula de violão

Esta é minha primeira vídeo-aula de violão, publicada pela editora Nova Sampa, com produção de Franco Rosa.

Trata-se do curso básico, que vem com DVD com aula de uma hora de duração mais a revista, com informações sobre leitura musical, técnica, acordes e repertório.

A publiação está a venda nas bancas.

Em breve, publicaremos outros volumes.

Abraços!


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Meu segundo Livro

Caros leitores:

Ainda tenho exemplares do meu segundo livro, publicado pela editora Criativo disponíveis para venda. O Valor é R$25,00 incluindo despesas de envio.

Abraços e muito obrigado!


segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Aulas de violão e Harmonia – com Marcio Guedes


Programa das aulas de violão:

Objetivo Geral: proporcionar ao estudante, amador ou aspirante a profissional, iniciante ou avançado, todas as ferramentas necessárias para uma expressão musical fluente e abrangente ao violão.

Objetivos específicos:

  • Proporcionar ao aluno a compreensão técnica instrumental na relação corpo/instrumento musical.
  • Estabelecer padrões de interpretação condizentes à períodos, gêneros e estilos musicais diferentes.
  • Trabalhar sonoridade instrumental limpa e consistente.

Conteúdo programático:

  • Técnica de mão esquerda e direita.
  • Sonoridade e interpretação.
  • Leitura musical (estudo e análise das partituras do repertório escolhido e leitura a primeira vista)
  • Acordes e escalas.
  • Repertório de violão solo.
  • Repertório de acompanhamento (música de câmara e música popular).
  • Composição, arranjo e improvisação ao violão.

Procedimentos:

Uma hora de aula prática/expositiva, sempre individual. As aulas podem ser semanais ou quinzenais.

Materiais necessários:

Violão e caderno de música. Métodos, livros e partituras serão indicados conforme o desenvolvimento do aluno no decorrer do curso.

Localização:

As aulas acontecem na Equilibrium escola de música (http://www.equilibriumescolademusica.com.br), no bairro Vila Madalena em São Paulo, SP.


Bibliografia:
  • BLOCK, Leon. Chopin for the guitar: arranged by Leon Block. New York: Edward B. Marks Music Company, 1960.
  • CARLEVARO, Abel. Serie didactica para guitarra, cuaderno 1, escalas diatônicas. Buenos Aires: Barry, 1966.
  • CARLEVARO, Abel. Serie didactica para guitarra, cuaderno 2, técnica de la mano derecha. Buenos Aires: Barry, sem data.
  • CARLEVARO, Abel. Serie didactica para guitarra, cuaderno 3, técnica de la mano Izquierda. Buenos Aires: Barry, sem data.
  • CARLEVARO, Abel. Serie didactica para guitarra, cuaderno 4, técnica de la mano Izquierda (conclusion). Buenos Aires: Barry, 1975.
  • CORREA, Marcio Guedes. Violão: acordes e tonalidades. São Paulo: Ed. Criativo, 2012.
  • CORREA, Marcio Guedes. Violão: escalas e acordes. São Paulo: Ed. Criativo, 2012.
  • FARIA, Nelson. The brazilian guitar book. Petaluma: Sher Music CO, 1995.
  • PASCHOITO, Ivan. Dilermando Reis a partir de seus manuscritos: arranjos para violão solo revisados por Ivan Paschoito. São Paulo: Irmãos Vitale, 2005.
  • PEREIRA, Marco. Valsas Brasileiras. Rio de Janeiro: garbolights produções artísticas Ltda, 1999.
  • PINTO, Henrique. Iniciação ao violão. São Paulo: Ricordi, 2002.
  • PINTO, Henrique. Iniciação ao violão volume II. São Paulo: Ricordi, 2008.
  • PINTO, Henrique. Arpejos de mão direita. São Paulo: Ricordi,1998.
  • PINTO, Henrique. Curso progressivo de violão. São Paulo: Ricordi, 1980.
  • PINTO, Henrique. Coleção de peças para violão, álbum nº1. São Paulo: Ricordi, 1977.
  • PINTO, Henrique. Ferdinando Carulli, Duos Op. 34, números 1 e 2. São Paulo: Ricordi,1977.
  • PINTO, Henrique. Ferdinando Carulli, Duos Op. 34, números 3 e 4. São Paulo: Ricordi,1977.
  • PINTO, Henrique. Matteu Carcassi: 25 estudos Op. 60 (estudos preparatórios): revisão e digitação de Henrique Pinto. São Paulo: Ricordi,1978.
  • PINTO, Henrique. Fernando Sor: 25 estudos melódicos e progressivos Op. 60: revisão e digitação de Henrique Pinto. São Paulo: Ricordi,1985.
  • PINTO, Henrique. Mauro Giuliani: Le Papillon Op. 50, 32 peças fáceis para violão: revisão e digitação de Henrique Pinto. São Paulo: Ricordi,1985.
  • SANTOS, Turíbio. Violão Amigo: cantigas de roda do Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editot, 1998.
  • SAVIO, Isaías. Escola moderna do violão. São Paulo: Ricord, sem data.
  • SAVIO, Isaías. Exercícios diários para velocidade. São Paulo: Ricord, 1962.
  • TAUBKIN, Myrian. Violões do Brasil. São Paulo: Editora SENAC São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2007.

Programa das aulas de Harmonia:


Objetivo geral: proporcionar ao estudante, amador ou aspirante a profissional, iniciante ou avançado, ferramentas para compreender o discurso musical do ponto de vista da análise harmônica e da realização de condução de vozes.

Objetivos específicos:

  • Tornar o estudante capaz de analisar harmonicamente qualquer partitura do repertório tonal (música pra teclado, música de câmara, música pra violão, corais e repertório orquestral).
  • Fornecer ao aluno ferramentas essenciais à composição musical e ao arranjo.
  • Habilitar o estudante em condução de vozes.

Conteúdo programático:

  • Intervalos (revisão).
  • Leitura músical em todas as claves, principalmente de Sol, Fá e Dó na 3ª linha.
  • Ciclo de quintas (tons vizinhos) e armadura de claves.
  • Modo maior: tríades e tétrades diatônicas.
  • Modo menor: tríades e tétrades diatônicas.
  • Análise Harmônica.
  • Análise melódica (figurações melódicas: notas de passagem, apojatura, bordadura, escapada, antecipação, retardo, arpejo, etc.)
  • Período, frase e cadências.
  • Condução de vozes e todas as suas regras.

Procedimentos:

Uma hora de aula prática/expositiva, sempre individual. As aulas podem ser semanais ou quinzenais.

Materiais necessários:

Violão e caderno de música. Métodos, livros e partituras serão indicados conforme o desenvolvimento do aluno no decorrer do curso.

Localização:

As aulas acontecem na Equilibrium escola de música (http://www.equilibriumescolademusica.com.br), no bairro Vila Madalena em São Paulo, SP.


Bibliografia básica:


  • HINDEMITH, P. Curso condensado de harmonia tradicional. São Paulo: Irmãos Vitale, 2009.
  • LIMA, Marisa Ramires Rosa de. Harmonia. São Paulo: independente, 2011.
  • SHOENBERG, Arnold. Harmonia; Introdução, tradução e notas de Marden Maluf. São Paulo: Editora Unesp, 2001.
  • ______. Fundamentos da Composição Musical; Tradução de Eduardo Seincman. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996.
  • ______. Exercícios Preliminares em Contraponto; Tradução de Eduardo Seincman. – São Paulo: Via Lettera, 2001.

Bibliografia complementar:

  • ANDRADE, Mario de. Pequena História da Música. Belo Horizonte: Editora Itatiaia Ltda., 1987.
  • BENNETT, Roy. Uma Breve História da Música; tradução, Maria Teresa Resende Costa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1986.
  • CANDÉ, Roland de. História Universal da Música vol 1 e 2; tradução Eduardo Brandão; revisão da tradução Marina Appenzeller. – São Paulo: Martins Fontes, 1994.
  • Dicionário Grove de Música: Edição Concisa / Editada por Stanley Sadie; editora-assistente, Alison Latham; tradução, Eduardo Francisco Alves.-Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed.,1994.
  • GRIFFITS, Paul. A Música Moderna; uma história concisa e ilustrada de Debussy a Boulez; tradução, Clóvis Marques; com a colaboração de Silvio Augusto Merhy. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.
  • LACERDA, Oswaldo. Teoria Elementar da Música; São Paulo: Editora Ricordi, 1966.
  • LIMA, Marisa Ramirez Rosa de e FIGUEIREDO, Sérgio Luiz Ferreira de. Exercícios de Teoria Musical: Uma Abordagem Prática (3ª ed.); São Paulo: Embraform, 1991.
  • MATRAS, Jean-Jacques. O Som; Tradução de: Edson Darci Heldt - São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora Ltda., 1991.
  • MED, Bohumil. Teoria da Música; 4ª ed.rev.e ampl. Brasília, DF: Musimed, 1996.
  • PISTON, Walter. Orquestracion. Madrid: Real Musical Madrid, 1984.
  • SPENCER, Peter, Peter m. Temko. A Pratical Approach to The Study of Form in Musi; .New Jersey: Prentice Hall, Englewood Cliffs, 1988.
  • TINHORÃO, José Ramos. História Social da Música Popular Brasileira. – São Paulo: Editora 34, 1998.






  •                                                                      foto: Tiago Paes de Lira