Páginas

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Uma breve reflexão sobre interpretação musical

Certa vez, assistindo à uma entrevista do Egberto Gismonti na TV, escutei dele a seguinte afirmação:
"Toco as músicas do Villa-Lobos como se minhas fossem." Eis as palavras do compositor orientando o intérprete. Não é necessário mudar uma única nota no plano do compositor para que o intérprete se sinta parte da obra. Basta tocar como se a música lhe pertencesse e sua personalidade e criatividade transparecerão. Não há prática musical sem criatividade. Dizer que há práticas musicais criativas é um pleonasmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário