Páginas

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

E por falar em boa música...


No dia 28/01/2012 estive no recital de encerramento do XX seminário de violão Henrique Pinto realizado por Paulo Porto Alegre. Embora este violonista dispense apresentações, ouso algumas palavras. Além de sua sólida formação como violonista clássico (estudou com Henrique Pinto, Isaías Sávio e Abel Carlevaro) e compositor (estudou composição com Sérgio Vasconcelos Correia e análise musical com Hans Joachim  Koellreutter, Phillipe Manoury, Fábio Mechetti e Oswaldo Colarusso) Paulo Porto Alegre é daqueles músicos inquietos. Ao longo de sua consagrada carreira de solista e camerista vem estudando e se dedicando à música popular, especialmente o jazz. Dentre seus mestres nessa vertente está o guitarrista Jarbas Barbosa da Banda Mantiqueira.
O recital de Paulo Porto Alegre foi como era de se esperar: muito bom gosto, técnica apurada, sonoridades emocionantes e grande flexibilidade musical. O repertório escolhido pelo músico foi no mínimo surpreendente. Em quase todas as músicas havia a escrita do violonista, seja como arranjador ou compositor. Paulo Porto Alegre abriu seu concerto com um ótimo arranjo para Love is here to stay de George Gershwin. Em seguida, apresentou quatro de mais de vinte arranjos escritos para canções dos Beatles: Yesterday, I feel fine, The fool on the hill e When I'm 64, todas com arranjos jazzísticos. Consolidando o tom jazzístico de seu concerto o músico apresentou brilhantes arranjos de Letter from home e Better days ahead, ambas do guitarrista Pat Metheny. O concerto seguiu com Green and golden e Better days ahead de Ralph Towner e terminou com composições de Paulo Porto Alegre: Casa dos amigos da natureza, três estudos modais e três estudos populares.
Paulo Porto Alegre deu um recital digno dos grandes mestres. Manteve o público atento da primeira à última música tamanho ecletismo e flexibilidade de sua apresentação. Ao final, havia diversos murmúrios do público presente e o mais frequente deles foi: "quando sai o CD?"

Segue um vídeo antigo, mas muito interessante:


Nenhum comentário:

Postar um comentário